quarta-feira, 2 de março de 2016

Música: Melanie Martinez.

Share it Please

 Faz um tempinho que eu virei um "Cry Baby"(fã da Melanie Martinez) que é essa artista maravilhosa.
 Tudo começou com a música Cry Baby. Eu ouvi por que tava todo mundo falando e eu não gostei. Mais sabe aquela reprodução automática do YouTube? Então. Havia reproduzido Carousel. Que até hoje é uma das minhas músicas favoritas dela. E eu simplesmente amei. Amei tanto que quis escutar outras músicas dela. Eu já amava o estilo dela de "Bebê Louco" e foi ai que eu escutei Dollhouse. Foi paixão na certa. Eu amei e me apaixonei. Daí eu virei o louco. Escutei Pity Party e também amei. Ai eu disse, "Sabe de uma coisa? Vou escutar todas as músicas dela; já gostei do estilo dela e quem sabe as outras músicas eu tabmém não goste?" E assim foi: Milk and Cookies, Training Wheels, Soap, Sippy Cup, Pacify Her, Mrs. Potato Head, Alphabet Boy... E nada de eu gostar de Cry baby daí eu me indignei, "Como assim? Milhares de pessoas gostaram dessa música e logo eu, que amei o álbum todo não consigo amar essa música. Logo essa que é a principal?" Daí eu escutei muitas vezes e conseguir achar o ponto, eu simplesmente adorei a música, realmente ela é boa. Pronto, o louco do álbum Cry Baby Mais duas músicas que pra mim se destacaram e que até hoje eu escuto com muita frequência, tipo 30 vezes por dia (isso é o mínimo, não estou brincando) é Mad Hatter que a tradução dessa música tem tudo haver comigo. E Tag, You're It que eu só gostei por causa da melodia. No final desse post eu deixarei a tradução de Mad Hatter.
  Eu descobri recentemente que o álbum Cry Baby é meio que tipo, uma biografia dela, de tudo que ela passou e como  deu a volta por cima. Se você assistir algum vídeo dela não se espante por que isso foi a realidade distorcida. Em alguns vídeos ela retrata em metáforas, como a música Carousel: Veja:

 Carrossel

"Rodando e rodando como um cavalo em um carrossel
Nós vamos, se eu vou alcançar o amor, eu nunca vou poder dizer

Eu sei, correr atrás de você é como um conto de fadas

Mas eu, sinto que estou colada nesse carrossel


Venha, venha um, venham todos

Você deve ser alto

Para passear no parque

Oh, venha, pegue minha mão

E vamos correr pelo parque

Tão alto, muito alto, no parque


E é tudo diversão e jogos

Até que alguém se apaixone

Mas você já comprou um ingresso

E não há como voltar atrás agora"

Você pôde perceber a metáfora? Ela diz que a vida amorosa dela era como um carrossel. 
"Eu sei, correr atrás de você é como um conto de fadas

Mas eu, sinto que estou colada nesse carrossel"

 É disso que eu estava falando. Observe na minha música preferida de todos os tempos: Mad Hatter.

Chapeleiro Maluco 

"Meus amigos não andam, eles correm
Mergulhando em tocas de coelho por divesão
Estourando, estourando balões com armas
Ficando chapados com hélio
Pintamos rosas brancas de vermelho
Cada sombra de pessoa pensa diferente
Gritando que há um assassino
Ficamos bêbados com a lagarta azul

Estou arrancando a pele do meu rosto
Porque eu odeio ficar segura
Os normais me dão medo
Os malucos fazem com que eu me sinta sã

Sou pirada, baby, sou louca
A amiga mais maluca que você já teve
Você acha que eu sou psicopata, você acha que eu vou embora
Diga o psiquiatra algo está errado
Insana, completamente doida
Você gosta mais de mim quando estou fora de si
Vou te contar um segredo: Eu não estou alarmada
Então, e dái que sou louca? As melhores pessoas são

Todas as melhores pessoas são loucas
Todas as melhores pessoas são"

Pôde perceber que isso não é uma metáfora?

"Sou pirada, baby, sou louca
A amiga mais maluca que você já teve"

Vamos conhece-la: Fonte: Wikipédia.

  • Biografia:
Melanie Adele Martinez nasceu em 28 de abril de 1995 em Baldwin, Nova Iorque. Aos três anos de idade já cantava, e começou a aprender tocar guitarra sozinha um ano mais tarde, pois seus pais não tinham condições de pagar aulas de música. Ela começou a escrever canções aos quatorze anos, unindo sua admiração pela poesia e pela música. Nessa época, a jovem artista foi influenciada por compositores populares, como Regina Spektor e Feist. Frequentou a Baldwin Senior High School e, durante o ensino médio, criou gosto pela fotografia, especialmente retratos e obras conceituais. No lado musical, ela também participou de concursos de talentos da escola e recitais na ilha de Long Island, próximo à cidade onde morava.

  • Carreira: Inicio do The Voice:

Em 2012, Melanie participou da terceira temporada do concurso de talentos estadunidense The Voice, da NBC, na esperança de desenvolver e melhorar suas habilidades musicais. A rede de televisão transmitiu o episódio de sua audição em 17 de setembro daquele ano. Martinez se apresentou nas audições às cegas cantando uma versão em jazz de "Toxic", uma canção de Britney Spears. Ao final de sua performance, três dos quatro treinadores - Adam LevineBlake Shelton e Cee Lo Green - haviam virado suas cadeiras. Ela foi elogiada por sua versão "anormal" da canção. Comparando Melanie com Björk, Levine chamou a apresentação de "incrível" e, embora Shelton e Green tenham tentado leva-la para sua equipe, afirmando que ela agiu como uma "artista exclusiva que não soa como alguém mais", Melanie escolheu Levine para ser seu treinador. Antes de se juntar a equipe de Levine, a cantora disse que queria fazer parte de um time que a deixará se expressar criativamente e ser ela mesma. Sua versão de "Toxic" entrou nas cem melhores posições gerais e nas dez melhores posições das listas alternativas do iTunes Store.
Durante o episódio de 9 de outubro, Melanie teve sua primeira rodada de batalha contra Caitlin Michele, que também pertencia a equipe de Levine. As competidoras cantaram a canção "Lights", de autoria da cantora Ellie Goulding, de forma "perturbadora". Embora Melanie tivesse alguns problemas durante os ensaios, sua apresentação mostrou a força de sua voz, o que complicou a escolha de Levine, pois ele teve que pedir ajuda para escolher o outro juiz. Acabaram escolhendo Martinez como a vencedora, permitindo que a Michele pudesse escolher entre Shelton e Green, sendo a equipe deste último a escolhida.
Durante as batalhas, as quais foram transmitidas entre 29 e 30 de outubro de 2012, a concorrente é confrontada com Sam James, também da equipe de Levine. Para a competição, Martinez decidiu realizar uma versão simplificada de "Bulletproof" (2009) de La Roux, enquanto James fez uma versão de "Walking in Memphis" (1991), de Marc Cohn. A treinadora Christina Aguilera elogiou o desempenho de Melanie, dizendo que "quando você abre a boca e canta, realmente quase inquietante, convida você para este mundo especial que só você é capaz de criar". Finalmente, embora Shelton brincasse sobre o estilo da cantora e escolhesse James como vencedor, Levine escolheu Melanie como tal. De acordo com o vocalista do Maroon 5, os nervos de Martinez a ajudaram a brilhar com sua voz "sussurante". Para a primeira rodada ao vivo, a cantora interpretou "Hit the Road Jack" (1961), por Ray Charles, com um estilo de jazz. Embora o público decida salvar Amanda Brown e Bryan Keith na equipe, Adam salvou Melanie na votação para que ela pudesse continuar competindo.
Em 12 de novembro, quando haviam doze pessoas competindo e para a segunda rodada ao vivo, Martinez cantou "Cough Syrup", do Young the Giant, o qual teve uma performance recebida pelos críticos como "simples" e com Christina Aguilera comentando novamente sua performance dizendo que "foi provavelmente a sua apresentação mais emocional". Em 19 de novembro, quando haviam apenas dez pessoas concorrendo, a cantora cantou "Seven Nation Army", do The White Stripes, a qual entrou entre as dez melhores posições da iTunes Store, juntamente com "Too Close", canção a qual Martinez também performou nesta mesma rodada nos dias 26 e 27 de novembro, quando haviam apenas oito pessoas. Quando haviam apenas seis pessoas concorrendo, Martinez cantou "The Show", de Lenka, por escolha de Levine. Logo depois, cantou "Crazy" de Gnarls Barkley por sua escolha, e foi eliminada.

  • Dollhouse e Cry Baby:
Após sua saída do The Voice, Martinez começou a trabalhar em projetos independentes com sua música. Ela lançou seu primeiro trabalho em 2014, Dollhouse, e durante a promoção desse com uma turnê, a Dollhouse Tour, anunciou o título de seu álbum de estreia. Em 02 de julho de 2015, em uma entrevista com o Digital Journal, afirmou que estava trabalhando com a produtora musical Kara DioGuardi para o disco, e ao mesmo tempo anunciando a turnê Cry Baby Tour, a qual tem datas confirmadas entre 26 de agosto de 2015 e 31 de março de 2016, passando pelos Estados UnidosCanadá e Brasil. Em 16 de julho de 2015, a intérprete divulgou a capa do álbum, a qual aIdolator julgou a melhor capa do ano e a lista de faixas. O álbum foi oficialmente lançado em 14 de agosto de 2015. A cantora disse que está seguindo compondo, mas afirmou que não necessariamente para o próximo álbum.

  • Características Musicais: Composição:
Suas primeiras composições, segundo Martinez, eram inspiradas com a cantora tocando um violão, porém a mesma disse que agora é mais focada em conceitos, e que atualmente toca apenas guitarra elétrica. Ela também descreveu o disco Cry Baby como "um livro de histórias sobre uma criança para adultos", falando que escreveu "sobre situações por quais eu já passei". A cantora falou que em 2013 e 2014, dentre as ideias que tinha para o EP Dollhouse e Cry Baby, ela queria criar uma história por meio de suas escritas, um conceito que era compreendido por Kinetics & One Love, um grupo de produtores os quais tem como estilo principal o hip hop. A mesma disse que trabalhar com eles foi "bom para caramba, porque eles estavam abertos a experimentar sons de brinquedos por horas, e assistir filmes do Tim Burton nas nossas sessões, antes de escrevermos". Martinez também fez o disco com outros escritores e produtores, incluindo a Kara DioGuardi, a qual, no seu primeiro disco, fez a composição de "Pity Party" e "Cake", faixa bônus do projeto. A cantora afirmou que, quando estava cantando, a compositora "disse que minha voz lembrou a de Judy Garlande artistas da época".

  • Características musicais: Estilo e Influências:

Seu estilo musical tem como base gêneros independentes como indie folk e pop alternativo. Martinez creditou a Kimbra, Gregory and the Halk, Feist, Regina SpektorLana del Rey e sua própria mãe como algumas das pessoas que influenciam a sua criatividade e desenvolvimento artístico. A cantora descreveu os gêneros musicais de seu primeiro extended play, intitulado Dollhouse, como "ritmos pesados [e] inspirados pelo hip hop/trap com sons infantis [feitos com], por exemplo, pianos para bebês, caixas de música e brinquedos". O trabalho incluiu canções pop escuras, como a faixa-título.
Esteticamente, Melanie é conhecida pelo seu cabelo de duas cores, semelhante ao personagem de DisneyCruella de Vil. Ela tinha tingido assim um pouco antes de sua audição no The Voice, para o que seria considerado "quase um crime" o mudar. A cantora só tingiu um lado loiro de seu cabelo e não queria ele em uma mesma cor. Como sua música tem uma relação muito próxima com o seu estilo visual, Martinez usa cabeças de bonecas, coisas peludas, meias de renda, vestidos de Peter Pan, garrafas e outros objetos. Ela descreve-se como uma criança Lolita de 1950. A presidente da gravadora Atlantic Records, Julie Greenwald, disse em uma entrevista que "não vai esquecer o dia em que conheceu a cantora", afirmando que "ela entrou e ela estava usando um vestido de boneca, seu cabelo era de duas cores diferentes. Ela estava usando um colar louco feito a partir de peças de bonecos". Durante uma entrevista com Greg Mania para a Creem Magazine, a artista disse: "Eu sempre tive uma forte conexão com minha infância. Minha personalidade também reflete isso. Como se eu tivesse cinco anos, me visto como se tivesse cinco anos. Acho que sou apenas uma menina com coração"

  • Controvérsias:
Martinez já teve muitas decorações roubadas de seus shows, principalmente sua bolsa, sendo que, posteriormente, Martinez desabafou na rede social Tumblr, criticando as atitudes dos fãs de não a ajudar e dizendo que "se você sabe alguma coisa sobre mim, você sabe que eu não sou nada além de honesta". O desabafo foi bem recebido pelo Yahoo! News, site o qual disse que "a experiência de Melanie é aquela que provavelmente é muito comum para artistas musicais de todos os gêneros e níveis de fama nos dias de hoje". Mais tarde, a artista publicou para os seus fãs outro texto, comentando sobre os mesmos a chamarem de "rainha", dizendo que "não quero ser tida como a rainha de vocês. Mas eu estou aqui para ser sua amiga. [...] Eu não sou um ser humano perfeito, e nós nunca concordaremos em todos os mínimos detalhes". A cantora já afirmou que não é contra nada, e que fuma maconha e bebe ocasionalmente, em uma entrevista com a Billboard.

  • Discografia:
A discografia de Melanie Martinez consiste em um álbum de estúdio, um extended play, nove singles publicados pelo The Voice e cinco singles autorais, lançados pela Atlantic Records. Ela lançou o seu primeiro EP, intitulado Dollhouse, em maio de 2014. Conseguiu entrar em uma única parada musical da Billboard, chamada Heatseekers Albums Chart. Obteve dois singles para o divulgar, sendo eles "Dollhouse" e "Carousel". O último com mais destaque por participar dos teasers da série American Horror Story: Freak Show. O seu primeiro álbum, Cry Baby, foi lançado mundialmente em 14 de agosto de 2015. Obteve o topo de muitas paradas musicais, incluindo a da Billboard200, onde entrou na sexta posição. Até agora, três singles foram lançados para a divulgação do álbum, sendo eles "Pity Party", "Soap" e "Sippy Cup".

Essa foi a vida de Melanie Martinez. E como prometido, vou deixar aqui a letra original e a tradução de Mad Hatter:


Mad Hatter

My friends don't walk, they run
Skinny dip in rabbit holes for fun
Popping, popping balloons with guns
Getting high off helium
We paint white roses red
Each shade from a different person's head
This dream, dream is a killer
Getting drunk with the blue caterpillar

I'm peeling the skin off my face
'Cause I really hate being safe
The normals they make me afraid
The crazies they make me feel sane

I'm nuts, baby, I'm mad
Craziest friend that you've ever had
You think I'm psycho, you think I'm gone
Tell the psychiatrist something is wrong
Over the bend, entirely bonkers
You like me best when I'm off my rocker
Tell you a secret: I'm not alarmed
So what if I'm crazy? The best people are

All the best people are crazy
All the best people are

Where is my prescription?
Doctor, doctor, please, listen
My brain, scattered
You can be Alice, I'll be the mad hatter

I'm peeling the skin off my face
"Cause I really hate being safe
The normals they make me afraid
The crazies they make me feel sane

I'm nuts, baby, I'm mad
Craziest friend that you've ever had
You think I'm psycho, you think I'm gone
Tell the psychiatrist something is wrong
Over the band, entirely bonkers
You like me best when I'm off my rocker
Tell you a secret: I'm not alarmed
So what if I'm crazy? The best people are

You think I'm crazy, you think I'm gone
So what if I'm crazy? All the best people are
And I think you're crazy too
I know you're gone

That's probably the reason that we get along

I'm nuts, baby, I'm mad
Craziest friend that you've ever had
You think I'm psycho, you think I'm gone
Tell the psychiatrist something is wrong
Over the bend, entirely bonkers
You like me best when I'm off my rocker
Tell you a secret: I'm not alarmed


  • Tradução:

Chapeleiro Maluco

Meus amigos não andam, eles correm
Mergulhando em tocas de coelho por divesão
Estourando, estourando balões com armas
Ficando chapados com hélio
Pintamos rosas brancas de vermelho
Cada sombra de pessoa pensa diferente
Gritando que há um assassino
Ficamos bêbados com a lagarta azul

Estou arrancando a pele do meu rosto
Porque eu odeio ficar segura
Os normais me dão medo
Os malucos fazem com que eu me sinta sã

Sou pirada, baby, sou louca
A amiga mais maluca que você já teve
Você acha que eu sou psicopata, você acha que eu vou embora
Diga o psiquiatra algo está errado
Insana, completamente doida
Você gosta mais de mim quando estou fora de si
Vou te contar um segredo: Eu não estou alarmada
Então, e dái que sou louca? As melhores pessoas são

Todas as melhores pessoas são loucas
Todas as melhores pessoas são

Onde está a minha receita?
Doutor, doutor, por favor, ouça
Meu cérebro, despedaçado
Você pode ser Alice, eu vou ser o chapeleiro louco

Estou arrancando a pele do meu rosto
Porque eu odeio ficar segura
Os normais me dão medo
Os malucos fazem com que eu me sinta sã

Sou pirada, baby, sou louca
A amiga mais maluca que você já teve
Você acha que eu sou psicopata, você acha que eu vou embora
Diga o psiquiatra algo está errado
Insana, completamente doida
Você gosta mais de mim quando estou fora de si
Vou te contar um segredo: Eu não estou alarmada
Então, e dái que sou louca? As melhores pessoas são

Você acha que eu sou louco, você acha que eu vou embora
E daí que sou louca? Todas as melhores pessoas são
E eu acho que você está louco
Eu sei que você se foi

Essa é provavelmente a razão pela qual nós nos damos bem

Sou pirada, baby, sou louca
A amiga mais maluca que você já teve
Você acha que eu sou psicopata, você acha que eu vou embora
Diga o psiquiatra algo está errado
Insana, completamente doida
Você gosta mais de mim quando estou fora de si
Vou te contar um segredo: Eu não estou alarmada.


8 comentários:

  1. I Love Melanie Martinez ��

    ResponderExcluir
  2. Mds tu também???? ela é muito diva <3

    ResponderExcluir
  3. Ainda não conhecia, mas adorei saber mais!
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
  4. Amoooooooooo a MM <33 O álbum dela é perfeitão!!
    Já tô seguindo seu blog, abraços e sucesso!

    ResponderExcluir
  5. Oi! Adorei o post e vi que você fala de outras coisas além de livros, me identifiquei com isso. Muito bom o blog, adorei! Seguindo.
    Beijos!
    sonaorepareabagunca.blogspot.com

    ResponderExcluir

Que tal um comentário?